terça-feira, 14 de setembro de 2010

Compensações [poema/dilema]
























A prova do ENEM vazou
mas, o Rio vai sediar as Olimpíadas em 2016...
***

Na Baixada Fluminense uma bala perdida atingiu uma mulher grávida
mas, o bebê se salvou...
***
Há algo de podre no reino do “lula molusco”
mas, a “fome é zero”...
***
Já passa de três mil o número de mortos do terremoto na Indonésia
mas, a Ivete deu a luz...
***
Perdi um dente da frente
mas, eu já havia desaprendido a rir...
***
Izabel Lisboa
[outubro/2009]

2 comentários:

LILIANE disse...

Bel, querida
Parece que nos acostumamos a compensar as coisas, sempre.
"Olhar o lado positivo de tudo".
Será que funciona pra tudo essa maneira de agir?
Um beijo carinhoso
(Agradeço o seu email tão carinhoso)

Izabel Lisboa disse...

Olá Liliane!
Obrigada pelo carinho das visítas e dos comentários!
Esse poema escreví em outubro/2009, logo após aquele evento indecente do vazamento das provas do ENEM.
Na verdade eu não acredito que ocorram essas "compensações", pois, por exemplo, o nascimento do filho da Ivete Sangalo, apesar de ter sido um evento marcante para a Ivete e seus familiares, não poderia nunca compensar o grande número de mortos no terremoto na Indonésia. Na verdade meu texto está carregado de muita ironia, que por vezes é um bom recurso literário para abordar esses paradoxos e absurdos da vida humana!
Beijão para você e sua família, muita Paz!