quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

...sem êxito



...sem êxito

existem silêncios que abrem crateras...
palavras com sofreguidão
tentam fechá-las...







6 comentários:

João Nery disse...

Bela artífice da palavra. Estou sempre por aqui bebendo de tua arte. Parabéns pelo blog!bjs!!!

Brasil Desnudo disse...

Qual das duas seria pior, em machucar tão profundo alguém?

A estupidez do silêncio, ou a palavras tão amargas que causam sofreguidão?

Melhor ficar com:

Com belas palavras, se constrói o Amor, sem elas, se cultiva apenas, Dor!

Cultivemos então, o Amor.

Bjs minha querida, Luiza.

Marcio RJ

BLOG DO PROFEX disse...

Realmente há momentos críticos nos quais as palavras perdem o significado e não existem soluções imediatas. Mas o tempo preenche essas crateras...
Texto perfeito!

Izabel Lisboa disse...

Obrigada, João, Marcio e Expedito, pela atenção e o carinho dos comentários! Sabem o que é interessante no conteúdo desse texto e que após escrevê-lo eu notei?! É que o contrário também pode ser verdadeiro, ou seja:

...sem êxito
existem palavras que abrem crateras...
silêncios com sofreguidão
tentam fechá-las...
(!!!)
Beijos e uma ótima semana!

LILIANE disse...

Bel,
concordo com os dois jeitos que escreveu.
tanto a palavra quanto o silêncio podem deixar grandes marcas não é?
que tenhamos sabedoria para usá-los.
beijinho

J.F. de Souza disse...

palavras são pontes. eu bem sei.