segunda-feira, 9 de maio de 2011

Sabe por que eu amo você...

Digressão de Sísifo LXC

por Paulo Jonas de Lima Piva
Sabe por que eu amo você, mesmo que daquele jeito, estranho, distante, irritante às vezes, digamos, conceitualmente? Sobretudo porque você mantém aqueles lindos cabelos compridos dos seus dezesseis anos num cérebro arejado e acolhedor de balzaquiana inexperiente; porque você faz o que não deve, com quem não deve, em tardes de sábado que valem um tonitroante amor fati; porque você é seda e mel, é alucinação prudente, lucidez delicada, pessimismo lúdico, subterfúgio e antidepressivo sem efeitos colaterais; porque você tem pétalas na língua, explicações nos sorrisos, abraços nos olhos e nenhuma espada na cintura; enfim, porque você é um espelho generoso, a anti-Caixa de Pandora, a vitória definitiva sobre a culpa, a opinião sem verdade, a canção sempre animada, a ciranda interminável, a Hipárquia que todo Diógenes iludido com a fábula da autarquia tem medo de se entregar...
In: http://opensadordaaldeia.blogspot.com/2011/05/digressao-de-sisifo-lxc.html

3 comentários:

Kinha disse...

gostei da parte de fazer o que não deve com quem não deve, rs

Sonhadora disse...

Minha querida

Um texto muito doce...muito apaixonado, adorei e deixo um beijinho com carinho.

Sonhadora

Rossana disse...

Que lindooooo!!
Mas fiquei aqui a sonhar, será que algum dia vou ouvir algo semelhante de algum apaixonado???
Ahhh nós mulheres adoramos declarações...
Adorei teu blog.
=)