sexta-feira, 2 de setembro de 2011

aqui jaz... e jaz... e jaz...













do céu
ao inferno
foi um pulo...
ininterrupto
o  movimento
ininterrupto
de sepultá-lo... e sepultá-lo... e sepultá-lo...


Izabel Lisboa

2 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Que dizer, se a poeta já disse tudo, como sempre falam as entrelinhas.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Cristiano Marcell disse...

Belo poema, minha cara. Escreva versos sempre mais...e mais..e mais