sábado, 31 de dezembro de 2011

deslocamentos

        zenós frudakis

em quais recôncavos dormem as almas livres 
[... da culpa dos pecados mortais?]
onde perecem aqueles pensamentos esfomeados
que cultivam imagens seminuas com a benção dos deuses pagãos?
ali onde o consenso míngua até a morte
onde desmoronam-se alicerces de velhos mundos
e seus frigidos desejos concretados e mesquinhos
incrustados na miséria e na fome
_ fome de querer mais
[muito mais]
que um punhado de leis e de nãos
[que os infelizes impõem a si mesmos]
_ que mal há no desvio das rotas
para um astronauta prenhe de novos mundos...?
[ _ um prisioneiro do tempo há de
se extasiar com a mutabilidade do voo das borboletas...]
e há...
Izabel Lisboa


3 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Que o ano de 2012 seja pleno de amor e felicidade...paz e prosperidade...repleto de realizações e sonhos concretizados...que a vida seja uma suave e doce melodia.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Orvalho do Céu disse...

OLÁ, QUERIDA
Que o seu Novo Ano seja repleto de realizações e bênçãos!!!
Um Novo Olhar sobre todos os segmentos da sua vida e em todos os níveis do seu viver...
Novas alegrias e nova paz de espírito...
Novos horizontes a alcançar...
Novos ações, novas intenções e novas operações...
Viva 2012 que chega pra ficar e nos renovar!!!
Seja muito abençoada e feliz!!!
Bjm festivo

Luiz Alfredo Nunes de Melo disse...

Assim poeta
você me tira do casulo
e me joga numa metamorfose
infinita
Seu poema me liberta
desse ângulo cartesiano
dessa vida aprisionada
neste cotidiano insano
e me leva para passear
nas asas de uma borboleta
azul
com pólens de poesia

Te amo linda poeta

Luiz Alfredo - poeta